Câmara homenageia mulheres de Timóteo no mês da mulher

por Comunicação Social publicado 09/03/2018 09h28, última modificação 09/03/2018 09h28

O dia 8 de março foi instituído internacionalmente como Dia das Mulheres, quando, em 1857, centenas de operárias morreram lutando por seus direitos. As mulheres vêm lutando para ocupar seu espaço devido na sociedade desde antes dessa época e não é diferente agora, diversos movimentos e atividades são realizadas em prol dessa finalidade. Mesmo em meio a essas lutas elas não deixam de se doar ao outro sendo a filhos, maridos, família, mostrando que por trás de toda sua firmeza há também doçura e carinho.

Pensando em todas as inumeráveis características das mulheres, a Câmara de Timóteo vai homenageá-las durante o mês de março com histórias de mulheres que fazem a diferença com sua força e dedicação.

A primeira história a ser contada é a da copeira da Câmara Municipal de Timóteo, Lúcia Helena Ferreira Silva. A servidora, que é chefe de família, conseguiu auxiliar os três filhos a se formarem em Direito, Odontologia e Técnico em Enfermagem e já espera fazer o mesmo com os três netos.

Lúcia vê a falta de reconhecimento das mulheres como o maior desafio atualmente. “Nós sempre ganhamos menos que eles e somos menos valorizadas. O homem sempre leva vantagem”, explica.

Como chefe de família, ela afirma serem normais as jornadas duplas e triplas na vida das mulheres. “Existem homens que também são pais e mães, mas a sobrecarga maior, sem dúvida, é nas mulheres. O fato de ter filhos agrava isso, porque ser mãe acontece 24h por dia. Você tem que ser uma boa administradora para viver essas 24h e conseguir ser mulher, pois você é muitas em uma só”, conta.

Lúcia analisa que não é impossível conciliar o lado profissional como o ser mulher. “Não é fácil, mas temos que arregaçar as mangas e trabalhar para dar certo. Meus pais me prepararam para a vida, então isso me ajudou bastante”, relata.

Para o futuro Lúcia indica como desafio a luta diária da mulher. “Já conseguimos um espaço muito grande em todos os setores, somos reconhecidas, mas precisamos de mais. Acho que vale a pena continuarmos nessa luta, principalmente para sermos excelentes profissionais e mulheres”, conclui.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.