Vereadores assinam requerimento para CPI de "gorjetas" no Executivo

por Comunicação Social publicado 01/12/2016 17h19, última modificação 01/12/2016 17h19
Servidora presa da prefeitura que cobrava de empresas prestadoras de serviços motiva pedido de abertura de CPI para apurar se há um "núcleo" de pessoas recebendo "gorjetas" de empresários.

Os vereadores assinara, na reunião ordinária dessa quinta-feira (01/12), um pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para, no prazo de 90 dias, investigarem as denuncias envolvendo a suposta cobrança de valores por servidores públicos a empresas prestadoras de serviços ao município. O motivo foi o fato de uma servidora ter sido presa em flagrante juntamente com sua sobrinha no exato momento em que tentava receber valores de forma indevida de um empresário com a promessa de proporcionar celeridade na tramitação de seus pagamentos pendentes junto ao Município. O assunto, de que servidores públicos e terceiros atuavam em grupo formando um “núcleo” dentro da Prefeitura de Timóteo, utilizando informações privilegiadas para descobrir as verbas que o município devia aos empresários, que só recebiam a quantia pelos serviços prestados caso pagassem uma “gorjeta” por si só é indigno com a moralidade que se espera daqueles que estão a frente do comando e gestão do município, foi notícia da imprensa regional.

 

Segundo os vereadores paira a dúvida de que outros empresários tenham sido compelidos a pagar para terem acesso a valores que faziam jus em função de serviços prestados ou produtos fornecidos a municipalidade. Ainda tem-se o fato de que a Câmara Municipal vem de longa data buscando informações sobre quais critérios a administração municipal tem utilizado para equacionar os débitos juntos aos fornecedores. Diversos requerimentos e pedidos de informação foram aprovados pelo plenário, até mesmo a convocação de servidores foi expedida sem que o mesmo se apresentasse a esta casa com as informações requeridas. Ante a falta de informação quanto aos critérios adotados para realização dos referidos pagamentos urge a necessidade de uma investigação apurada sobre o mesmo.

 

Ainda de acordo como requerimento pela instalação da CPI , as constantes falhas no portal da transparência do site da Prefeitura Municipal de Timóteo também deixam dúvidas quanto a verdadeiro desejo de expor a sociedade de forma clara como os recursos públicos vêm sendo utilizados pelos gestores. Causa estranheza a atitude da administração municipal em tratar tal assunto público de forma velada, pois é de relevante interesse para a vida pública e para a ordem constitucional, legal, econômica e social da cidade. Para os vereadores há indícios suficientes de materialidade, existência de fato certo e determinado e a gravidade das denúncias que por ora colocam em xeque a lisura das ações dos atos de servidores indicados pela própria administração. O requerimento foi assinado por todos os 15 vereadores da Casa.

 

 

 

 

  1.  

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.