Comissão especial discute problemas do Faixa Azul

por Sabrina Costa Dias publicado 18/06/2019 14h14, última modificação 18/06/2019 14h14

O Faixa Azul foi objeto de debate na tarde desta segunda-feira (17) no Plenário da Câmara de Timóteo, durante a reunião da comissão especial instituída para discutir problemas relacionados ao estacionamento rotativo no município. Participaram do debate os vereadores Adriano Alvarenga e o presidente da Casa, Professor Diogo Siqueira, membros da comissão.

A proposta do encontro desta segunda-feira foi debater algumas questões levantadas pela população durante audiência pública realizada em maio passado, a pedido de Alvarenga. Além dos vereadores, participaram das discussões representantes do Instituto Maçônico de Gestão de Projetos Sociais (Imag), que administra o programa, da Associação Empresarial Comercial de Timóteo, lojistas, Executivo Municipal e usuários do estacionamento rotativo.

Problemas

As vagas destinadas a idosos e deficientes físicos foi um dos problemas apresentados. Para Alvarenga, é preciso verificar se os locais escolhidos são realmente os que atendem essa demanda. Também foi discutida a capacitação e valorização dos monitores, para que possam atender melhor os usuários.

Outro ponto debatido foi a divulgação do serviço. Para Adriano, é importante que seja feito um plano de mídia, para que a população de Timóteo conheça o serviço, bem como o aplicativo utilizado para facilitar o pagamento.

Tempo

O fracionamento do tempo foi outro problema apontado. Segundo Adriano Alvarenga, quem não tem o aplicativo instalado no aparelho celular não consegue fracionar o tempo. “Queremos direitos iguais, ou seja, deve ser viabilizada uma maneira para que todos os usuários consigam este benefício”, defendeu.

Para o vereador, também é necessário alterar a forma de cobrança pelo serviço. “Atualmente, o usuário paga R$2,00 (dois reais) por uma hora. Nossa proposta é que esse valor seja reduzido para R$1,50 ou que o tempo seja alterado de uma para duas horas”, explicou.

Deliberações

O presidente da Casa, Professor Diogo Siqueira, avaliou como positivo o debate. “Alguns encaminhamentos importantes foram feitos nesta reunião, como a questão do fracionamento do tempo para quem não tem o aplicativo instalado. Os dirigentes da IMAG entenderam a necessidade de se pensar uma solução”, explicou.

Também foram acertadas junto à entidade a questão da capacitação dos monitores e a divulgação do serviço. No que se refere aos valores cobrados e as vagas destinadas a idosos e deficientes, ainda não há um posicionamento definitivo. “Outro ponto acertado junto ao Executivo foi a necessidade de realização de concurso público para agentes de trânsito, para que seja feita uma fiscalização mais rigorosa”, apontou Professor Diogo.

A próxima reunião da comissão já tem data marcada. Ela será realizada na terça-feira (25), às 14 horas, no Plenário da Câmara.

error while rendering plone.comments