Prefeitura mantém limite extrapolado com gastos de pessoal

por Layara Almeida Andrade publicado 28/05/2020 19h47, última modificação 28/05/2020 19h47

Na tarde desta quinta-feira (28), a Câmara Municipal de Timóteo recebeu prestação de contas do Executivo referente ao primeiro quadrimestre deste ano, em cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Os números apresentados demonstram que o governo continua extrapolando o limite de gastos com pessoal.

De acordo com a LRF, o limite prudencial com os gastos de pessoal é de 51,30%, os números do Executivo apontam 57,74%. Já os dados do Legislativo, estão de acordo com a lei, sendo 4,40% dentro do limite de 6%. A apresentação foi feita pela controladora geral do município, Maria Lúcia de Oliveira.

“Se o prefeito não tomar as providências para adequar esses números ao limite prudencial, para que possa sobrar recursos para os investimentos necessários, infelizmente não há condição de termos uma balança igualitária para que a população possa receber seus direitos”, criticou o vereador Adriano Alvarenga.

O Executivo também apresentou as despesas com o enfrentamento à Covid-19. Segundo a prefeitura, foram adquiridos exames RT-PCR, 500 testes rápidos, produtos de higienização e de proteção, entre outros equipamentos e materiais necessários.

Para o presidente da Casa, Professor Diogo, apesar da LRF suspender os prazos para regularização em tempos de pandemia, é preciso encarar esse desafio extraordinário. “Essa crise nos dá a oportunidade de repensarmos o próprio sentido da administração pública, trazendo para o centro da discussão o seu quinto principio; a eficiência, em união pelo bem comum do povo de Timóteo”, ponderou.

error while rendering plone.comments